WILLIAM SHAKESPEARE
☼ 23/04/1564 - Stratford-upon-Avon, Inglaterra
 † 23/04/1616 - Stratford-upon-Avon, Inglaterra

• BIBLIOGRAFIA

• SOBRE O AUTOR

• NOTAS E LINKS


WILLIAM SHAKESPEARE, dramaturgo, poeta e ator. Nasceu em Stratford-upon-Avon, no condado de Warwick, Inglaterra, no dia 23 de abril de 1564, e faleceu na mesma cidade, no dia 23 de abril de 1616. (No calendário gregoriano, adotado nos países católicos em 1582, Shakespeare morreu no dia 3 de maio).


Considerado o maior dramaturgo da literatura universal. É chamado de poeta nacional da Inglaterra e de "Bardo do Avon" (ou simplesmente The Bard, "O Bardo").

Shakespeare foi o terceiro filho de John Shakespeare, um bem-sucedido luveiro e sub-prefeito de Stratford (depois comerciante de lãs), vindo de Snitterfild, e Mary Arden, filha afluente de um rico proprietário de terras.

Teve uma vida sem maiores problemas financeiros até os 12 anos, quando o seu pai, que fabricava tintas, bolsas e luvas de couro, faliu. A família empobrecera e aos 15 anos foi trabalhar no açougue do pai. Mesmo assim, não deixou de ler autores clássicos, novelas, contos e crônicas, que foram fundamentais na sua formação de poeta e dramaturgo.

Em sua juventude, estudou latim e começou a escrever logo após o seu casamento com Anne Hathaway. Na época, o dramaturgo tinha 18 anos e a sua mulher, 26. Tiveram três filhos: Susanna e os gêmeos Judith e Hamnet, que morreu aos 11 anos.

Em 1586, em busca de melhores condições de trabalho, deixa a família em Stratford-upon-Avon e muda-se para Londres, onde se emprega como guardador de cavalos na porta do teatro. Logo estava prestando serviços nos bastidores, copiando peças ou representando pequenos papeis. Nessa época, período do reinado de Elizabeth I, Londres vivia uma intensa atividade artística.

Shakespeare passou a ser o copista oficial da companhia, representava e adaptava peças de autores anônimos. Logo estava escrevendo o maior número das peças apresentadas no Teatro Globo, ocupado pela companhia de Burbage, da qual fazia parte.

Em 1592, com menos de 30 anos, Shakespeare já tinha o seu talento reconhecido no teatro, tendo redigido pelo menos duas peças: "A Comédia dos Erros" e "A Megera Domada". O seu prestígio aumentou ainda mais em 1594, quando começou a trabalhar para a companhia de teatro "The Lord Chamberlain's Men".

A obra de Shakespeare abrange aproximadamente 40 peças, entre comédias românticas, tragédias e dramas históricos, divididos em quatro fases que acompanham a evolução do autor. A primeira fase vai de 1590 a 1595. São desse período: "Henrique IV", Ricardo III "A Comédia dos Erros" e "Titus Andronicus" e "A Megera Domada". "Os Dois Cavaleiros de Verona", "Penas de Amor Perdido", "Romeu e Julieta", "Sonho de uma Noite de Verão" e "O Rei João".

De 1596 a 1600, a segunda fase, escreve "O Mercador de Veneza", "Júlio César", "As Alegres Comadres de Windsor", "Muito Barulho por Nada", "Henrique V", "Como Quiseres" e "A Duodécima Noite".

De 1601 a 1608, o período mais importante, escreveu: "Hamlet", "Tróilo e Créssida", "Tudo Está Bem Quando Acaba Bem", "Medida por Medida", "Otelo", "Rei Lear", "Macbeth", "Antônio e Cleópatra", "Coriolano", "Timon de Atenas" e "Péricles". De 1609 a 1612, escreveu suas últimas obras: "Cimbelino", "O Conto de Inverno", "A Tempestade" e "Henrique VIII".

Toda a sua obra, escrita em 20 anos, está presente em palcos e telas de todo o mundo. Quase quatro séculos após a sua morte, William Shakespeare é um dos dramaturgos mais encenados no planeta. Antes de Shakespeare, nenhum outro dramaturgo ou poeta havia mostrado a natureza humana em toda a sua complexidade: a paixão de Romeu e Julieta, a sua obra mais conhecida, o ciúme cego de Otelo, a ambição de Macbeth. Shakespeare também deve ser um dos escritores mais citados no mundo. Mesmo quem nunca leu Hamlet certamente conhece a famosa frase: "Ser ou não ser, eis a questão".

William Shakespeare foi também poeta e escreveu mais de 150 sonetos. Publicou três livros em estilo renascentista: Vênus de Adônis (1593), Lucrécia (1594) e Sonetos (1609).

Depois de acumular alguma fortuna, Shakespeare volta para sua cidade natal, entrando em processo de reclusão, que durou até o fim de sua vida. William Shakespeare faleceu em Stratford-upon-Avon, no dia 23 de abril de 1616.


BIBLIOGRAFIA [topo]

• Primeira Parte de Henrique VI, 1589-90
• Segunda Parte de Henrique VI, 1590-91
• Terceira Parte de Henrique VI, 1590-93
• Ricardo III, 1592-93
• Os Dois Cavalheiros de Verona, 1592-93
• Hamlet (primeira versão), 1589-93
• A Comédia dos Erros, 1593
• Tito Andrônico, 1593-94
• A Megera Domada, 1593-94
• Trabalhos de Amor Perdidos, 1594-95
• Rei João, 1594-96
• Ricardo II, 1595
• Romeu e Julieta, 1595-96
• Sonho de uma Noite de Verão, 1595-96
• O Mercador de Veneza, 1596-97
• Primeira Parte de Henrique, IV 1596-97
• As Alegres Comadres de Windsor, 1597
• Segunda Parte de Henrique IV, 1598
• Muito Barulho por Nada, 1598-99
• O Peregrino Apaixonado, 1599
• Henrique V, 1599
• Júlio César, 1599
• Como Gostais, 1599
• Hamlet, 1600-1601
• A Fênix e a Tartaruga, 1601
• Noite de Reis, 1601-2
• Tróilo e Créssida, 1601-2
• Bem Está o que Bem Acaba, 1602-3
• Queixa de um Amante, 1603-04 (1600-04)
• Medida por Medida, 1604
• Otelo, 1604
• Rei Lear, 1605
• Antônio e Cleópatra, 1606
• Macbeth, 1606
• Coriolano, 1607-8
• Timão de Atenas, 1607-8
• Péricles, 1607-8
• Cimbeline, 1609-10
• Conto do Inverno, 1610-11
• A Tempestade, 1611
• Elegia para um Funeral, 1612
• Henrique VIII, 1612-13
• Os Dois Nobres Parentes, 1613

Poesia

• Vênus e Adônis 1592-1593
• O Rapto de Lucrécia 1593-94
• Sonetos 1593-1609

Traduções:

No Brasil:

• Péricles Eugênio da Silva Ramos Traduziu 45 sonetos editados atualmente pela Hedra.
• Ivo Barroso traduziu 45 sonetos em publicação da Editora Nova Fronteira, 2005
• Renata Cordeiro traduziu os primeiros 17 sonetos pela Landy.
• Bárbara Heliodora, especialista neste autor, traduziu 30 sonetos, que foram publicados pela Editora Nova Fronteira.
• Jorge Wanderley traduziu integralmente os 154 sonetos em 1991 em publicação da Civilização Brasileira
• Jerónimo de Aquino, Thereza Christina Rocque da Motta e Oscar Mendes também traduziram integralmente os sonetos.
• O acadêmico Milton Lins, em 2005, publicou no Recife a tradução dos 154 sonetos.

Em Portugal

• Vasco Graça Moura, 2002
• Ênio Ramalho traduziu os sonetos para o português em edição da Lello e irmãos.


SOBRE O AUTOR [topo]

Em suas obras, Shakespeare teve o dom de captar com igual maestria as paixões mais turbulentas e os sentimentos mais puros, a mais rica alegria e o mais penoso desespero. Foi magistral o traço dos personagens que povoaram seu mundo. De Romeu e Julieta fez a personificação do amor frustrado. De Otelo, o protótipo do ciumento. Do Mercador de Veneza, o usuário materialista por excelência. De Macbeth, o resumo da ambição e do remorso, sendo considerada a obra mais trágica do autor.

A fase das tragédias sérias e maduras é a mais importante na carreira de Shakespeare. Hamlet, embora criticada por muitos da época, é considerada sua maior criação. O enredo encarna o dilema do homem de intensa vida espiritual, que busca a essência das coisas enquanto é obrigado a tomar uma atitude decisiva. No célebre monólogo "Ser ou não ser, eis a questão", o Príncipe Hamlet quer, dormir e sonhar, mas indaga se o sonho da morte não será um sonho como os outros. Hesitante entre a fria execução de uma vingança e o sentimento de piedade, Hamlet rebela-se contra o destino.

William Shakespeare juntou em sua obra, aspectos e características do estilo de vida inglês. As citações conhecidas da cultura anglo-saxônica e os folclores antigos foram incrementados de forma organizada, num estilo peculiar. Suas peças foram encenadas pela Europa inteira, influenciando outros dramaturgos, inclusive, sobrepondo-se ao teatro francês, alemão e italiano.


NOTAS [topo]

• Frequentemente, alguns poucos estudiosos atribuem a Francis Bacon (1561/1626) e a Christopher Marlowe (1564/1593) parte de sua obra. No entanto, os pesquisadores que desconfiam da produção do dramaturgo não conseguiram provar as suas teorias e a densa obra de Skakespeare sobrevive pela excelente qualidade poética. Suas peças aliam uma visão poética e refinada a um forte caráter popular. Nelas, os crimes, os incestos, as violações e as traições são ingredientes para o divertimento do público.

• Os Sonetos de Shakespeare perfazem um conjunto de 154 poemas publicados em 1609, embora as datas de composição sejam imprecisas. Eles tratam de assuntos como amor, beleza, política e mortalidade. Expressam frustração, agitação, masoquismo e homossexualidade.

• Em 1623, John Heminges e Henry Condell, dois amigos de Shakespeare no King's Men, publicaram uma compilação póstuma das obras teatrais de Shakespeare, conhecida como First Folio. Contém 36 textos, sendo que 18 impressos pela primeira vez.


Fonte:
Wikipédia

  [ TOPO ]


* * *