LEVAVA EU UM JARRINHO

Levava eu um jarrinho
P’ra ir buscar vinho
Levava um tostão
P’ra comprar pão;
E levava uma fita
Para ir bonita.

Correu atrás
De mim um rapaz:
Foi o jarro p’ra o chão,
Perdi o tostão,
Rasgou-se-me a fita...
Vejam que desdita!

Se eu não levasse um jarrinho,
Nem fosse buscar vinho,
Nem trouxesse uma fita
Para ir bonita,
Nem corresse atrás
De mim um rapaz
Para ver o que eu fazia,
Nada disto acontecia.

© FERNANDO PESSOA
In Quadras ao Gosto Popular, 1965
Ed. Ática, Lisboa (6ª ed., 1973)

Número de visualizações em 2017: 1184
Número de curtidas: 88
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários (3)

ctgfjhgfbsgsdfgdczdftfdtreurfer
es burra nao sabes escrever
Avatar do visitante

Colly Holanda · 04/06/2018, às 23h04

E maravilhosamente bem interpretava Geninha da Rosa Borges os poemas de Fernando Pessoa... Todos amavam este texto: Levava um Jarrinho. Eu amo!

Postar um novo comentário