INÍCIO | POESIAS | POETAS | MÚSICOS | RÁDIO | VÍDEOS | LIVROS | RECENTES | CARTÕES | E-BOOKS | MURAL | FÓRUM | BLOGS | AGENDA | INSCRIÇÃO | CONTATO
 
 
VOLTAR
 
NOTÍCIAS SOBRE O POETA
 
RÁDIO DO POETA
 
:: POESIAS ::
 
A CLANDESTINA
A DÁDIVA DE JUNHO
A ESCAVADEIRA
A ETERNIDADE PREMEDITADA
A INFÂNCIA REDIMIDA
A MORADIA
A MUDANÇA
A NECESSIDADE
A NEVE E O AMOR
A PARTÍCULA
A PROXIMIDADE
A QUEIMADA
A VÃ FEITIÇARIA
AS ILUMINAÇÕES
BALADA DO ARRAIAL
CANÇÃO DE VERÃO
CANTO
CANTO GRANDE
COMPASSO DE CALMARIA
DESCOBERTA DO INEFÁVEL
FIRMAMENTO
GIRASSOL
MINHA PÁTRIA
O AMOR EXCLUSIVO
O BARULHO DO MAR
O CAMINHO BRANCO
O CORAÇÃO DA LIBERDADE
O DIA
O DIA INACABADO
O JOGO
O MENTIROSO NA PONTE
O OFÍCIO DE VIVER
O POETA MODESTO
O PORTÃO
O RISCO DO BORDADO
O SINO
O SONHO DOS PEIXES
OCEANO SECRETO
OS CONFINS
OS DOIS ESTRANHOS
OS MORCEGOS
OS POBRES NA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA
OS POEMAS
PASSEIO NO JARDIM
POEMA EM MEMÓRIA DE ÉBER IVO
PRIMEIRA LIÇÃO
PROMONTÓRIO
RECIFE, POESIA
RECOMEÇO
RESPIRAÇÃO
 
:: SONETOS ::
 
A CREPITAÇÃO
ACONTECIMENTO DO SONETO
AMOR
ARAGEM
CLARIDADE
CONSELHO
CONTABILIDADE
NEVOEIRO
O FUTURO DOS CORPOS
O RAIO
OS DIAS DIVIDIDOS
SINAL VERMELHO
SONETO À PÁTRIA
SONETO AO TEMPO
SONETO DA CONCILIAÇÃO
SONETO DA MULHER E A NUVEM
SONETO DA NEVE
SONETO DA PORTA
SONETO DAS ALTURAS
SONETO DAS CATORZE JANELAS
SONETO DE ABRIL
SONETO DE AMOR
SONETO DE NINAR
SONETO DE OUTONO
SONETO DO AMANHECER
SONETO DO POETA BRASILEIRO
SONETO DOS VINTE ANOS
SONETO PRESUNÇOSO
SONETO PURO
SONETO DE ABRIL

Agora que é abril, e o mar se ausenta,
secando-se em si mesmo como um pranto,
vejo que o amor que te dedico aumenta
seguindo a trilha de meu próprio espanto.

Em mim, o teu espírito apresenta
todas as sugestões de um doce encanto
que em minha fonte não se dessedenta
por não ser fonte d′água, mas de canto.

Agora que é abril, e vão morrer
as formosas canções dos outros meses,
assim te quero, mesmo que te escondas:

amar-te uma só vez todas as vezes
em que sou carne e gesto, e fenecer
como uma voz chamada pelas ondas.

© LÊDO IVO
In Acontecimento do Soneto, 1948

Número de visualizações em 2017: 228
Número de curtidas: 22
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários (2)

Avatar do visitante

GEDIEL PAPA GONCALVES · 19/04/2017, às 11h13

É um dos primeiros poemas que me lembro de ter lido, este me fez gostar de poesia.
Avatar do visitante

GEDIEL PAPA GONCALVES · 19/04/2017, às 11h13

É um dos primeiros poemas que me lembro de ter lido, este me fez gostar de poesia.

Postar um novo comentário

CADASTRAR-SE NO QUADRO DE AVISOS | POR ONDE A VOZ ECOA | ÁREA ADMINISTRATIVA DOS POETAS | ENVIAR AVISO (SOMENTE ADMINISTRADORES)
FacebookOrkutTwitterGPlusYoutubeMyspaceDhittPaltalkRSS
 
Copyright 2001 - 2013 - A Voz da Poesia Falando ao Coração - Design GamaBrasil