FONTE INVISÍVEL

Fui à fonte de Schmidt
beber água, lá fiquei.
Q (...)

Obra resguardada por direito autoral. Para conferir o restante deste texto, consulte a referência bibliográfica indicada abaixo.

© CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
In: Viola de bolso, 1952


Número de visualizações em 2017: 28
Número de curtidas: 3
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários

Não há comentários postados até o momento. Seja o primeiro!

Postar um novo comentário