CANÇÃO MÍNIMA

No mistério do sem-fim
equilibra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro;

no canteiro uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta.

© CECÍLIA MEIRELES
In Vaga Música, 1942

Número de visualizações em 2017: 11469
Número de curtidas: 280
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários (6)

Super bacana! Adorei,arrasouuuu!!!
Usei pra um trabalho de escola! #MelhorPoesia4EVERRRRR
não entendi nada
que maravilhoso
Delicado como um recém nascido. Um dos poemas mais lindos que eu já li.

Postar um novo comentário