INÍCIO | POESIAS | POETAS | MÚSICOS | RÁDIO | VÍDEOS | LIVROS | RECENTES | CARTÕES | E-BOOKS | MURAL | FÓRUM | BLOGS | AGENDA | INSCRIÇÃO | CONTATO
 
 
ORAÇÃO DO PRESIDIÁRIO


Senhor Deus, dai-me o que preciso, melhor sabeis do que eu, perdido e só na malha dos meus erros, cego para o conhecimento da Vossa Vontade.
Acertai, Senhor, os meus passos como acertastes um dia os passos errados de Paulo de Tarso, na estrada de Damasco.
Fazei com que dentro desta casa de espera e correção, eu possa ter aberto os olhos da minha inteligência para os ensinamentos que recebo, que eu possa alcançar o benefício da minha condenação cumprindo a pena que me foi imposta.
Fazei que eu sinta a Vossa misericórdia presente me trazendo a esta reclusão que me salva de continuar no crime e me assegura a esperança de liberdade, me ajuda, me alimenta e me concede um ambiente de saúde, asseio, ordem, disciplina; aprendizado e recuperação.
Fazei, Jesus, que eu sinta a Vossa Justiça de estar aqui, embora segregado, em vez de estar num manicômio ou numa Casa de Inválidos, irremediavelmente condenado e sem esperança.
Abri meus olhos cegos para o que esta reclusão possa despertar em mim de vida interior e me leve à sabedoria de melhor viver dentro ou fora destas paredes.
Que eu, mesmo limitado, possa ajudar meus companheiros menos esclarecidos.
Ajudai-me, Jesus, a viver em Paz esse tempo de reclusão e alcançar suas vantagens na minha cura moral.
Que eu tenha minha solidão aberta ao entendimento das belezas da Vida honesta, dentros destes altos muros, que eu possa respeitar as ordens superiores e cooperar com a disciplina.
Que a minha conduta seja irrepreensível e eu sinta o apoio interior da Vossa Presença, domando a minha personalidade rebelde.
Que eu saiba aproveitar o tempo desta detenção na cura e regeneração dos meus erros.
Senhor, dai-me os dons do Espírito Santo para esclarecimento da minha personalidade oclusa:
Fortaleza para viver como ser humano dentro de uma prisão.
Sabedoria para aceitar a Justiça com que fui julgado.
Bom Conselho para orientar meus companheiros obcecados, sem o sentimento da própria culpa.
Caridade para os que dela carecem.
Paciência para viver minhas limitações.
Inteligência para ser digno no meu apagamento, humilde sem nunca me sentir humilhado.
Meu Deus, concedei à minha consciência obtusa compreender de que devo cumprir com exatidão a pena a que fui condenado e tentar sempre minorar essa pena pelo comportamento exemplar.
Que possa esclarecer aos meus companheiros que a fuga nem sempre alcança o fim desejado, o retorno enfraquece a moral com a revolta e a desilusão.
Dai-nos a compreensão de que o detento que alcançou a evasão e volta recapturado não estava preparado para fazer válida sua Liberdade.
Senhor, fazei presente e viva a minha consciência de que fui criado à Imagem e Semelhança de Deus. Que eu possa, na vida que me resta, honrar essa Imagem e dignificar essa Semelhança. Homem sou, direi todos os dias. Pela graça do Espírito Santo, fazei de mim um Homem Novo, mesmo dentro deste presídio.
Senhor Deus, o bem maior que destes à criatura humana foi a Liberdade.
Dai-me, Senhor, o que eu preciso. Ajudai-me a conquistar essa liberdade restringida pelo caminho da regeneração e pela esperança de me renovar como Paulo um dia se renovou na Estrada de Damasco.
Meu Deus, viestes ao mundo para a salvação de muitos.
Fazei de mim, não um número suspeito dentro de um presídio e sim que eu possa reconquistar a dignidade do nome que no Batismo me foi dado.
Meu Jesus, viestes ao mundo para os doentes. É a letra e o espírito do Evangelho. Eu sou esse doente. Curai-me de minhas culpas. Dai-me o remédio da Regeneração.
Jesus, dissestes um dia ao Paralítico da Porta das Ovelhas: Levanta, toma teu catre, vai e mostra-te aos Sacerdotes.
Senhor, eu sou aquele doente, paralítico de meus erros e clamo pela Vossa voz: Levanta, lava-te de tuas culpas, vai e mostra-te aos Juízes.

©CORA CORALINA
In Poema dos Becos de Goiás e Estórias Mais, 1965

Número de visualizações em 2017: 7193
Número de curtidas: 174
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários (5)

Não canso de ler os poema de Aninha. Sensibilidade ,humildade ,amor,Sabedoria . LINDA,!!!!
Muito bonita e forte, esta oração tem que ser feita com fé, pois é a pura verdade de um verdadeiro arrependimento. Se vc estiver em uma situação desta, faça a Oração com muita fé que o merecimento chega junto. Desejos a todos presidiários uma boa sorte.
oração profunda rezei esta oração com os presidiários apos a celebração da palavra.Eles também rezaram foi uma experiencia rica do amor de Deus .
Avatar do visitante

Nathalia verônica · 07/11/2016, às 21h19

Muito boa ótima essa oração eu leio para um presidiário no meu momento agora procurando por uma oração e encontrei essa oração obrigado ao escritor por me acalma no meu momento de aflição obrigado...

Postar um novo comentário

CADASTRAR-SE NO QUADRO DE AVISOS | POR ONDE A VOZ ECOA | ÁREA ADMINISTRATIVA DOS POETAS | ENVIAR AVISO (SOMENTE ADMINISTRADORES)
FacebookOrkutTwitterGPlusYoutubeMyspaceDhittPaltalkRSS
 
Copyright 2001 - 2013 - A Voz da Poesia Falando ao Coração - Design GamaBrasil