O TRABALHO

Tal como a chuva caída
Fecunda a terra, no estio,
Para fecundar a vida
O trabalho se inventou.

Feliz quem pode, orgulhoso,
Dizer: “Nunca fui vadio:
E, se hoje sou venturoso,
Devo ao trabalho o que sou!”

É preciso, desde a infância,
Ir preparando o futuro;
Para chegar à abundância,
É preciso trabalhar.

Não nasce a planta perfeita,
Não nasce o fruto maduro;
E, para ter a colheita,
É preciso semear...

© OLAVO BILAC
In Poesias Infantis (2ª Ed.), 1929

Número de visualizações em 2017: 5550
Número de curtidas: 161
 
Compartilhar via Facebook Compartilhar via Twitter Compartilhar via Google+

Comentários (7)

Avatar do visitante

jose siqueira · 16/11/2016, às 09h09

O Trabalho é a inspiração da vida. Quando criança, eu tirava tiririca nos canteiros de alface.
Avatar do visitante

João Felipe Anacleto · 30/04/2017, às 18h42

No meu curso primário eu escutei está poesia e levei para a vida.
Avatar do visitante

Francisco Luiz de Souza · 29/07/2017, às 03h56

Estudei no curso Ginasial, na segunda serie, as poesias de Olavo Bilac, em Minas Gerais, nos 1963 e 1964.
Avatar do visitante

Glenio Cavalcante · 10/11/2017, às 18h53

POEMA QUE FICOU MARCADO NA MINHA VIDA DESDE DE QUE ENCONTREI NO LIVRO ADMISSAO AO GINASIO EM 1969
Fui  educada também, dentro dos moldes dessa poesia... Hoje fico a pensar, o gran poeta,  esteve a serviço do governo, creio, sem pensar...       Abunda, fruto do trabalho, vai mesmo para corrupção.
Correção: abundância, fruto do trabalho, vai mesmo para corrupção.
Gosto de trabalhar... Trabalhei muito e continuo trabalhando. 

Postar um novo comentário